Assembleia Legislativa

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

EM GOIÁS POLICIAIS MILITARES FLAGRAM MENINO DE 06 ANOS PROCURANDO MATERIAL ESCOLAR NO LIXO:

Na cidade de Rio Verde em Goiás (214 km de Goiânia) os policiais militares Denilton e Aires estavam em patrulhamento de rotina quando depararam com um menino e uma velha senhora em meio ao lixo procurando algo. Quando os policiais se aproximaram para ver o que eles estavam fazendo o menino mostrou uma mochila toda rasgada encontrada no lixo e com orgulho falava aos policiais: "Olha agora eu tenho uma mochila pra ir pra escola!". A avó que estava com o menino disse aos PMs que ele não tinha material escolar, apenas um apontador e eles estavam procurando mais materiais escolar no lixo. 

Com lágrimas nos olhos os policiais deixaram o local e foram em vários comerciantes e contaram o que haviam presenciado. Logo um grande movimento foi realizado para ajudar o garoto entre PMs e comerciantes que doaram tudo a criança de apenas 06 anos. 

Os policiais então voltaram a casa do menino, uma humilde casa, onde só moram ele e a avó que o cria desde bebezinho. Quando a viatura parou na porta e os PMs desceram com as enormes sacolas cheia de materiais de escola a avó ajoelhou e olhou para céu agradecendo a Deus e pela vida daqueles PMs.

O menino então pulou nos braços de uma dos PMs e chorava muito, mas logo a alegria contagiou e ele transformou suas lágrimas em risos. Os policiais ainda deram uma réplica de viatura da PM ao guerreirinho. O garoto ganhou tênis, chinelos, cadernos, mochila, lápis, borracha e todo material que precisava para começar as aulas. O nome dele? É um pequeno anjo chamado Gabriel e tem 06 anos. Esse fato aconteceu nesta última segunda feira (16) na cidade de Rio Verde, Goiás. 

Aplicativo de mobilidade urbana concorrente do Uber começa a funcionar em São Luis

Para atrair a clientela, a empresa oferece uma série de promoções, não trabalha com tarifa dinâmica, não cobra tarifa de cancelamento da corrida e mantém fixo o preço do quilômetro rodado. “O nosso valor é fixo e 40% menor que o do taxi tradicional.

O representante do aplicativo na região Norte e Nordeste, Yuri Mota, está em São Luís, para dar treinamento aos motoristas cadastrados e para fazer a ativação do aplicativo. Numa conversa com o Jornal Cazumbá, falou como funciona e os critérios de seleção dos motoristas e veículos que comporão a frota.

Jornal Cazumbá - O que é Yet Go?  

Yet Go - Aplicativo de mobilidade urbana concorrente do Uber. Ele é 100% brasileiro.  Em pouco tempo, seu sucesso como franquia já ultrapassou os limites marcando presença em boa parte das capitais brasileiras com o propósito de ser a melhor plataforma de mobilidade urbana do país, especialmente, considerando-se custo/benefício. 

JC - Como funciona? 

YG - O usuário deve baixar o aplicativo. Ele já está disponível para os celulares Android e Apple e o download pode ser feito de forma gratuita. Os valores das corridas são  40% mais baratos que nos taxis tradicionais e o pagamento pode ser feito tanto em dinheiro como no cartão. O usuário tem a opção do serviço de carro comum ou luxo e também há o serviço de mototaxi e motofrete. 

JC - Quais as experiências e cidades onde a Yet Go já atua?

YG - A empresa vem crescendo a cada dia. Atualmente, o aplicativo já funciona em São Paulo, Fortaleza, Belo Horizonte, Brasília, Belém,  Alagoas, Curitiba, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, Salvador e Manaus. Até o momento, há mais de 30 mil usuários cadastrados. 

JC- Quem pode se cadastrar?

YG - Taxistas e profissionais que queiram ganhar uma renda extra. 

JC- critérios para cadastramento dos profissionais e veículos da frota? 

YG -A Yet Go dispõe de mecanismos que garantem a segurança dos usuários. Ao solicitar o cadastro para trabalhar no Yet Go, o motoristas precisa apresentar um “nada consta” de antecedentes criminais e estar com a documentação pessoal e do veículo em dia. Além disso, o veículo tem que ser acima de 2008 e bem conservado.

JC - Quais os benéficos dos usuários do Yet Go? 

YG - Para atrair a clientela, a empresa oferece uma série de promoções, não trabalha com tarifa dinâmica, não cobra tarifa de cancelamento da corrida e mantém fixo o preço do quilômetro rodado. O  valor é fixo e 40% menor que o do taxi tradicional. Os usuários podem pagar tanto em cartão quanto em dinheiro e não é necessário informar o número do cartão para se cadastrar no aplicativo. Mensalmente,  o Yet Go realiza a promoção Yet10, corridas a R$10,00 para qualquer lugar dentro do município. A promoção já acontece em outras cidades do Brasil e é um sucesso. A tarifa prevista para ser cobrada é de R$ 1,70 para o carro comum e R$ 2,00 para o carro de luxo, a cada quilômetro percorrido. A tarifa base será de R$3,00. Comparando com a bandeira 1 do táxi comum, ao utilizar o serviço pelo aplicativo, os usuários têm uma economia de até 40%. Com relação ao táxi de aeroporto, o aplicativo fica entre 50% e até 70% mais barato, dependendo da cidade.


Jefferson Portela defende PEC que vincule o orçamento da segurança para os estados

Durante os debates realizados na manhã da última terça-feira (17) para concretizar de imediato o Plano Nacional de Segurança, os secretários de segurança estaduais sugeriram mudanças na legislação que vinculem repasses do governo federal para a área de segurança, da mesma forma que atualmente existe para as pastas da saúde e educação.

Por sua vez na condição de Presidente do Colégio de Secretários de Segurança Pública (Consesp) e de secretário de segurança do Maranhão, Jefferson Portela foi enfático em dizer que o porcentual do repasse ainda precisa ser nivelado, com a possibilidades de novas discussões previstas para ocorrerem nos próximos dias com a cúpula do governo. “Essa indicação é fundamental para o sucesso desde plano nacional será a inclusão de uma PEC para vincular o orçamento em definitivo para os estados”, disse.

Ainda em meio a uma coletiva de imprensa, Portela foi questionado se a ligação dos recursos seria uma condicionante para os governadores assinarem o plano, logo ele disse. “Considero o ponto vital para o sucesso do plano que não vai se implementar com respostas rápidas”, destacou o secretário.

Maranhão bate novo recorde de vacinação contra febre aftosa

De 1º de novembro a 15 de dezembro de 2016, foram imunizados 98,44% de todo o rebanho bovino e bubalino do Maranhão contra febre aftosa. Os dados, divulgados pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged/MA), dizem respeito aos resultados da 2ª etapa da campanha de vacinação contra a doença e marcam um novo recorde para o estado.
  
“Mesmo com a estiagem, o grande número de focos de queimadas e o agravamento da seca em algumas regiões nesse segundo semestre, conseguimos aumentar a cobertura vacinal nesta etapa e ultrapassar o índice anterior, de 2015, que até então era o maior do estado no período. Com essa conquista, é possível que estejamos novamente entre os estados brasileiros com os melhores resultados”, declarou o presidente da Aged/MA, Sebastião Anchieta.

Com a porcentagem alcançada, que representa a vacinação de 7.473.201 bovinos e bubalinos, em 88.921 propriedades, o Maranhão também conseguiu, pelo segundo ano consecutivo, manter os resultados de todas as campanhas acima de 98%. Antes de 2015, a cobertura máxima alcançada havia sido de 97% em 2011.

Impacto

Em 2014, o Maranhão foi reconhecido internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa com vacinação. Com essa conquista e a manutenção dos índices vacinais acima do exigido pelo Ministério de Agricultura, o estado avançou 74,1% na exportação de couro em relação a 2015, realizou a exportação de 11.288 bois vivos para o exterior pelo Porto do Itaqui e, até mesmo, conseguiu uma projeção de crescimento de 2,9% da área de soja, cultura que também depende desse status sanitário.
 
“O sucesso na vacinação tem impacto não somente na sanidade do nosso gado, mas em toda a economia do estado. Além da exportação de gado vivo e do aumento da produção de carne processada, para os mercados interno e externo, a indústria de laticínios e derivados de leite e mesmo a cadeia de grãos são influenciadas por esses resultados positivos, que mantém o estado competitivo e em destaque no cenário nacional”, explica o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser.

Regionais

Os grandes polos pecuaristas do estado, como Imperatriz e Açailândia, estão entre as Unidades Regionais da Aged/MA que mais vacinaram seu rebanho, com os índices vacinais de 99,77% e de 99,62%, respectivamente. Somente nessas regiões, foram imunizados mais de 2 milhões e 200 mil animais.

A Regional São Luís e Itapecuru Mirim são outros grandes destaques, com o alcance dos índices de vacinação de 100% e 99,88% dos animais da região. “Estes resultados revelam que o produtor maranhense está consciente da necessidade de proteger o seu rebanho, além de demonstrar o empreendedorismo no setor produtivo. Também não podemos deixar de reconhecer o papel do governo estadual, das associações de criadores e de todos os parceiros da Aged/MA na divulgação da campanha e na intensificação da vigilância sanitária do estado”, destacou Sebastião Anchieta.

Sectur oferece vagas para oficina de máscaras de Carnaval

À medida que o Carnaval se aproxima aumenta o interesse por máscaras para curtir a folia momesca. Por isso, a Superintendência de Cultura Popular da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Sectur), com o objetivo de manter a tradição, realizará oficinas gratuitas de máscaras dos tipos fofão e venezianas. As inscrições devem ser feitas até o dia 20 de janeiro, na sede da instituição, situada na Rua do Giz, 205/211, Praia Grande, onde também serão ministradas as aulas. Os participantes devem ter mais de 15 anos.

O superintendente de Cultura Popular, Alaim Moreira Lima, explica que os participantes sairão das oficinas com habilidade para fazer suas próprias máscaras, podendo, inclusive, atender encomendas. A Oficina de Fofão será ministrada pelo professor Pelé Fontenelle, a partir da próxima segunda-feira (23) até sexta-feira (27), das 14h30 às 17h30.

Os participantes dessa oficina aprenderão a confeccionar a máscara de um dos mais tradicionais personagens do Carnaval, o Fofão, feita, principalmente, com papel machê. A oficina contribui para manter a tradição dessa personagem e para incrementar a renda dos participantes, que poderão vendê-las por encomenda. Para participar das aulas, o aluno deve levar quatro rolos de atadura gessada e uma tesoura. Os demais materiais serão fornecidos pela Superintendência de Cultura Popular.

Já a Oficina de Máscaras Venezianas será ministrada pelo artista plástico Alaim Moreira Lima, de 30 de janeiro a 3 de fevereiro, das 14h30 às 17h30. O aluno deverá levar um tubo de cola de contato, uma máscara de base plástica (encontrada em armarinhos) e materiais diversos de acabamento, como ‘gregas’, plumas, rendas, torçal, tecidos finos, guipure, pérolas e cristais. Cada aluno confeccionará sua própria máscara e outra que ficará em exposição no Espaço do Artista Popular.

Para mais informações, os interessados podem ligar, no turno da tarde, para os telefones (98) 3218-9924 e (98) 3218-9926 (falar com Renata).

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

ABBTur propõe alteração na Lei Geral do Turismo; confira

A Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais do Turismo (ABBTur) enviou, em 6 de janeiro, uma proposta de alteração na Lei Geral do Turismo. Trabalhada de forma participativa com lideranças e representantes de diversas seccionais, a proposta da entidade considera que "as alterações na Lei nº 11.771/208 foram feitas para suprir demandas que vêm prejudicando a seleção e absorção de força de trabalho qualificada na atividade turística devido à falta de identidade do turismólogo, que foi retirada com o veto que sofreu a Lei n° 12.591/2012".

Segundo o presidente da ABBTur Nacional, Elzário Júnior, a oportunidade é excelente para formalizar identidade e valorizar o turismólogo. Confira abaixo as alterações propostas pela ABBTur:

- incluir o item VIII - turismólogos, entre os serviços sociais autônomos e os autônomos que prestem serviços turísticos remunerados e que exerçam as seguintes atividades econômicas relacionadas à cadeia produtiva do Turismo.

- incluir no Parágrafo Único o item VIII, os profissionais de nível superior, os turismólogos, que se responsabilizam pelas atividades turísticas.

- alterar a proposta de criação do Art 21-A, considerando os turismólogos aqueles profissionais de nível superior, conforme legislações específicas, que atuam na atividade turística, conforme Art.2 da Lei 12.591/2012, atualmente categorizados em:

a) Turismólogo-Bacharel em Turismo e/ou Hotelaria, conforme Resolução Nº 13, de 24 de novembro de 2006, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Turismo;

b) Turismólogo-Tecnólogo àquele que operacionaliza as atividades para o desenvolvimento do turismo, conforme define a Lei 9394, de 20/11/1996, no Art 5, do Decreto Nº 5154, de 23/07/2004, que institui o Catálogo Nacional de Curso Superior de Tecnologia do MEC 2016;

c) Turismólogo-Licenciado àquele com Licenciatura Plena, conforme Artº 12, da Resolução Nº 13, de 24/11/2006;

d) Turismólogo-Provisionado, desde que atue há mais de 05 (cinco) anos comprovadamente, conforme sua área de formação de nível superior, em qualquer das atividades estabelecida no Artº 2 da Lei 12591/12. A análise dos documentos comprobatórios só poderá ser feita pelo Conselho Federal de Turismo - CFTur, quando legalmente instituído pelo Poder Executivo.

Festival de Poesia do Poeme-se com inscrições abertas

O grupo Poeme-se foi criado pelos poetas Ribamar Filho e Paulo Melo Sousa, em 1985, no dia 2 de agosto, dia do aniversário do poeta Nauro Machado. Funcionou até 1994 e agitou a cena literária maranhense com leituras, recitais e performances de poesia, lançamento de livros e revistas, shows culturais e realização de encontros e de dois festivais de poesia.

Em razão do aniversário de criação da livraria, Ribamar Filho resolveu reativar o festival, arcando com a maior parte do patrocínio, buscando apoio do Coletivo Papoético, grupo que foi criado pelo poeta Paulo Melo Sousa e que realiza eventos culturais tais como lançamentos de livros, revistas, exibição de filmes, realização de palestras sobre cultura, dentre outras atividades da área.

O Coletivo Papoético realizou recentemente mais um evento, "Três Poetas e um Destino", homenageando os poetas José Chagas, Nauro Machado e Ferreira Gullar. A Livraria Poeme-se, em parceria com o Projeto Papoético, realizará o terceiro festival Poeme-se de Poesia Falada. As inscrições já se encontram abertas e podem ser feitas pelo site www.poeme-se.com.br


REGULAMENTO

3º FESTIVAL POEME-SE DE POESIA FALADA

O Poeme-se realizará no dia 21 de março de 2017 – Dia Mundial da Poesia - UNESCO, em São Luís do Maranhão, o 3º FESTIVAL POEME-SE DE POESIA FALADA, com a finalidade de estimular e divulgar a atual produção poética realizada em língua portuguesa por autores inéditos, nascidos ou residentes no Estado do Maranhão. O evento integra oPROJETO MAIS POESIA, desenvolvido pelo POEME-SE e PAPOÉTICO. As inscrições deverão ser feitas através do site: www.poeme-se.com.br

 Artigo 1 - Poderá participar do Festival qualquer pessoa que escreva poesia em língua portuguesa, seja nascido ou residente no Maranhão e que não tenha livros publicados.

Artigo 2 – As inscrições estarão abertas do dia 21 de dezembro de 2016 a 21 de fevereiro de 2017. O evento será realizado em São Luís, capital do Estado do Maranhão, dia 21 de março de 2017, com a apresentação (interpretação) de 20 (vinte) poemas finalistas, previamente selecionados pela Comissão Julgadora. A divulgação dos finalistas será feita através do site: www.poeme-se.com.br, no dia 26 de fevereiro de 2017, após a avaliação de todos os poemas inscritos. 

Artigo 3 – Dos 20 (vinte) poemas apresentados serão escolhidos e premiados os 3 (três) melhores e a melhor interpretação. A premiação terá a seguinte ordem:
1º lugar R$1.000,00,
2º lugar R$700,00
3º lugar R$500,00.
Melhor Interprete R$500,00

Artigo 4 - Participarão da sessão de apresentação os autores que tiverem seus textos selecionados pela Comissão Julgadora. A audição dos poemas acontecerá no dia 21 de março de 2017, a partir das 19hs,Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, São Luís do Maranhão. Após a apresentação a Comissão Julgadora fará divulgação dos melhores poemas e a melhor interpretação.

Artigo 5 - A Comissão Julgadora será formada por 2 (dois) poetas atuantes no meio literário maranhense e 2 (dois) atores atuantes no meio teatral local.

Artigo 6 - Será obrigatória a apresentação dos poemas, que poderão ser interpretados pelos próprios autores ou por pessoas indicadas por eles.
   
Parágrafo primeiro: Cada concorrente poderá inscrever apenas um poema, inédito, com temática livre, até o limite de duas laudas, assinado com pseudônimo. O poema deverá ser digitado na fonte Times New Roman, fonte 12. Deve constar em anexo uma breve biografia do autor com os seguintes dados: Nome do autor (a); Endereço; RG: CPF; Fone; E-mail; Título do poema; Pseudônimo.
    
Parágrafo segundo: Na ausência de indicação de intérprete, o poema poderá ser lido para garantir a validade da participação, sendo que os poemas lidos não estarão concorrendo ao prêmio de melhor interpretação.

Parágrafo terceiro: A interpretação dos poemas concorrentes não influenciará no julgamento do mérito literário dos mesmos.

Parágrafo quarto: Os intérpretes poderão utilizar recursos audiovisuais, tais como: som, cenário, figurino, dentre outros.

Parágrafo quinto: Concorrentes de municípios do interior do estado que não puderem estar presentes terão garantida a interpretação / leitura dos seus poemas.

Artigo 7 - Os poemas vencedores serão publicados na Coluna Alça de Mira, do JP Turismo (Suplemento do Jornal Pequeno - São Luís / MA), que circula semanalmente às sextas-feiras e também poderão ser acessados através do site: www.poeme-se.com.br

Artigo 8 - Não será permitida a participação, no Festival, de familiares dos membros das Comissões Julgadoras e / ou da Comissão Organizadora do evento.

Artigo 9 - Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Organizadora do Festival.

Artigo 10 - A inscrição no festival implica na aceitação integral do presente regulamento.

Qualquer dúvida: 98 999722337 whats app  ou 98 983203565